quinta-feira, 22 de março de 2012

Férias da Páscoa, tempo de reflexão: Como é a ligação do meu filho à escola?


Pare e reflita : Como é a ligação do meu filho à escola?
Enquanto a ligação à escola se mantiver num nível razoável, é mais fácil encontrar estratégias para compensar ou resolver dificuldades de aprendizagem. Um “desligamento” acentuado, vai tornar mais difícil envolver o seu filho em procedimentos de compensação ou remediação. Deve por isso, identificar indicadores precoces de desvinculação e afastamento em relação à vida escolar.
Pergunte-se:
O meu filho gosta de ir à escola? Sente que o pessoal escolar gosta dele? Tem algum professor favorito? Sente que os colegas o aceitam? Sente-se integrado ou gostaria de estar noutra escola? Pertence a algum clube, equipa ou associação? Considera a escola importante para ter êxito na vida? Preocupa-se com as notas que tem e quer ser um bom aluno? Verbaliza o seu entusiasmo numa vida profissional? Utiliza verbalizações negativas para referir assuntos e temas relacionados com a escola? Falta repetidamente à escola ou a aulas específicas sem razão válida?
Recomendações:
O cérebro funciona melhor quando gostamos daquilo que fazemos! O mesmo acontece na aprendizagem: a atenção, o raciocínio, a compreensão e a memória são estimuladas pelas emoções positivas. É importante que o seu filho sinta prazer em andar na escola e em aprender novas matérias e competências.
Como pai e/ou mãe que pretendem apoiar o vosso filho na vinculação com a escola: mostre interesse pelos seus progressos; reforce os seus esforços; refira-se com entusiasmo às suas conquistas; crie espaço para que ele partilhe consigo as suas experiências escolares; reforce a relação existente entre sucesso escolar e realização pessoal e premeie o esforço mais do que o talento.
Sempre que o seu filho fale sobre a escola, mostre-se interessado e aproveite para aprofundar o tema; crie rotinas de conversa e discussão, aproveitando os períodos das refeições em que estão juntos, as deslocações entre a escola e casa, ou momentos criados pela família para este efeito. A comunicação que o filho estabelece com o pai e a mãe é diferente, pelo que ambos devem ouvir, partilhar informação e ter estratégias de atuação comuns.
É importante que o seu filho perceba que os pais estão disponíveis para ouvir e conversar sobre a escola!

Sem comentários:

Publicar um comentário